Obsessão Por Ser Magra é Doença

Padrão de beleza cada vez mais rígido faz com que cerca de 4% do população sofra de distúrbios alimentares como bulimia e anorexia

barriga magra emagrecer 116 400x800

Segundo dados da área de saúde, cerca de 1% a 4% da população sofre de bulimia ou anorexia. A obsessão por um corpo de “Barbie”, que é o sonho da maioria das jovens e adolescentes, se transforma muitas vezes em doença e leva pessoas ao extremo de ficar sem se alimentar ou comer compulsivamente e, em seguida, provocar vômitos ou tomar laxantes para se livrar da comida. Estes métodos são sintomas de anorexia e bulimia nervosas, respectivamente, transtornos alimentares que atingem milhões de brasileiros.

“Ser gorda é… ser mal amada pelo resto de sua vida”

“Anoréxicos e bulímicos possuem um padrão de comportamento e pensamento que os leva a crer que tudo em suas vidas depende de quão magros estão”, explica a psicóloga da Clínica Asinelli, Talita Lopes Marques que é especialista em Transtornos Alimentares e Obesidade, Psicologia do Emagrecimento (Programa Rafcal) e mestranda em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Essas doenças se iniciam por diversas causas, como fatores psicológicos, biológicos, familiares e sócio-culturais. Uma das principais causas que preocupam os médicos é o padrão de beleza estipulado pela sociedade onde uma mulher magra com manequim 36 é muito mais bonita do que uma de manequim 42, por exemplo.

Modelo Emily Ratajkowski

Filmes, novelas, revistas de moda, modelos… são os grandes vilões para uma pessoa saudável se submeter a praticar a obsessão por ser magra.

Resumidamente, a anorexia é o transtorno onde a pessoa para de comer para obter o corpo perfeito; já a bulimia ela come compulsivamente e depois se livra da comida provocando vômitos ou com uso de laxantes.

“Ser gorda é… ficar deprimida toda vez que se olhar no espelho”


Saiba Mais

Ortorexia: Transtorno Alimentar Pouco Conhecido


Com o elevado número de jovens e adolescentes, os transtornos alimentares são diagnosticados com psicólogo, psiquiatra, nutricionista, endocrinologista entre outros. As pessoas mais próximas devem estar atentas para que o tratamento comece o quanto antes.

Angels da Victoria Secrets


Esses transtornos alimentares causam uma série de problemas no organismo da mulher. São eles:

Ausência de menstruação (amenorréia)
Anemia
Ansiedade
Fraqueza
Pele ressecada
Queda de cabelos
Redução respiratória
Atrofia dos ossos
Osteoporose
Danos ao sistema reprodutor feminino causado pela bulimia
Depressão e mudança de humor
Dor nas glândulas salivares, úlcera no estômago ou gastrite por causa da indução ao vômito
Hérnias no estômago e esôfago Desequilíbrio na excreção
Desidratação
Arritmia cardíaca
Menstruação irregular
Fraqueza e exaustão corporal

Modelo Shanina Shaik

Abaixo o meu relato sobre a doença:

Faltavam cerca de quatro meses para me formar, mas infelizmente não foi como o planejado. Nos últimos meses eu não aguentava me levantar da cama ou fazer atividades simples do dia a dia. Eu estava muito doente e acreditava que seria apenas uma fase difícil como das outras vezes, mas foi se agravando e não conseguia acompanhar as aulas com tanta fraqueza, tonturas, enjoos e desmaios. Tranquei como se tudo fosse voltar ao normal, mas poucos dias depois comecei a sentir falta da faculdade porque lá era como um refúgio para mim. Esquecia dos meus problemas ao lado daquelas pessoas.

Não é de hoje. São 10 anos fingindo que tudo está bem e dizendo para todos ‘não eu não estou com fome’ ou ‘já comi’… sendo que nem havia comido naquele dia.

Para você está tudo mil maravilhas porque você não é capaz de notar que precisa de ajuda. Sempre vai se olhar no espelho e por mais magra que estiver vai se achar gorda. E não vai comer porque na sua cabeça uma simples fruta vai te engordar 10 kg.

Quantas vezes você vai parar no hospital vai olhar para sua mãe preocupada e dizer ‘eu vou mudar’, mas meses depois você se tranca no quarto e esquece que tem um mundo lá fora para ser explorado e volta a fazer tudo de novo.

Eu passava dias sem comer. Vivia apenas de água. Parece exagero, mas as vezes nem água eu tomava.

A falta de comida me deixava agressiva com todo mundo. Sim, não comer te deixa mau humorada e muito agressiva.

Não comia por medo de engordar e sentir fortes dores no estômago. Eu me sentia muito mau por não comer e nem percebia.

(…)

Um dia me falaram ‘como é ser gorda’? Gente eu era uma criança. Infelizmente uma criança que preferiu dá ouvidos a uma estranha do que acreditar que eu não era gorda e sim linda.

Palavras machucam.

Depois daquelas palavras começaram a jornada para ser magra a qualquer custo.

Chega um ponto dessa obsessão que você não sai mais com as pessoas que sempre se preocuparam com você porque elas podem comer e você não. Ou até vai pôr educação, mas finge em comer. Quantas vezes eu provoquei vômito depois de uma refeição? Quantas vezes tomei laxantes achando que ia emagrecer? Quantas vezes tomei remédios de emagrecimento?

Você só nota que precisa de ajuda quando percebe que as pessoas que mais se importavam com você te viram as costas. A pessoa que mais amava no momento eu o afastei de mim. Na verdade, você os afastam e nem sente. Você sente vergonha de dizer que tem obsessão por ser magra, bulimia e ortorexia. Também já tive princípio de anorexia. É bem humilhante.

A única pessoa que nunca perderá as esperanças é a sua mãe. Ela sempre estará ali para te estender a mão.

Ou você luta para sobreviver ou acaba tudo aos 25 anos. Talvez a minha gastrite foi adquirida dessa forma. De uma jovem saudável hoje tomo remédio para isso, para aquilo… sem contar que onde eu for conviverei com fortes dores provocada pela gastrite crônica.

Infelizmente, a sociedade estipula um padrão de beleza e você acaba acreditando que as pessoas vão gostar de você sendo magra, com bunda, com peito, loira, isso, aquilo… e nem nota que você está se ferrando.

Mas eu tenho uma boa notícia para aquelas meninas que assim como eu tem obsessão por ser magra que dá para ter o corpo dos sonhos comendo e fazendo exercícios e claro com acompanhamento médico.

Não deixe essa doença te matar. Procure o médico.


Hoje o post não foi fashion como vocês esperavam, mas foi algo para desabafar mesmo e abrir os olhos de muitas jovens e adolescentes para não cair nessa cilada.

Cuidem da sua saúde. Ela é muito mais valiosa do que qualquer outra coisa. Sem ela você não conseguirá realizar seus sonhos.

Beijos. Até a próxima.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s